VÍDEOS - RODANDO O MUNDO

Loading...

domingo, 4 de dezembro de 2011

CAMBOJA

CAMBOJA


Apesar de ser uma cidade agradável e simpática, com região central bonita, repleta de bares e restaurantes modernos e com arquitetura preservada, as maiores atrações de Siem Reap (pronuncia-se “simm-rip”) não estão dentro dela, mas ao seu redor. São as ruínas de uma das mais poderosas civilizações que o mundo já conheceu, a Khmer, que dominou a região entre os séculos IX e XII. 

De seus hotéis em Siem Reap, milhares de turistas partem diariamente para ver de perto os templos e as cidades criadas pelos deuses-reis khmers e que ficaram “perdidas” na mata cambojana por séculos até a “descoberta” por exploradores europeus no século XIX. A maior e mais conhecida destas cidades é Angkor Wat, em cujo centro fica o templo religioso tido como o maior do mundo. 

Como Chegar

É muito fácil chegar a Siem Reap, uma vez que a cidade é parada obrigatória para virtualmente todo e qualquer turista que visite o Camboja. O aeroporto internacional de Siem Reap (REP) é pequeno e muito bem cuidado. Tem estrutura que permite receber vôos frequentes vindos das principais cidades da região, incluíndo Bangcoc (Tailândia), Ho Chi Minh City e Hanói (Vietnã), Luang Prabang (Laos), Kuala Lampur (Malásia) e até mesmo da Seul (Coréia do Sul). O deslocamento entre o terminal e o centro da cidade pode ser feito de várias formas. A mais típica é de tuk-tuk, um reboque puxado por uma moto, que leva entre 10 e 15 minutos para fazer o trajeto, com custo baixíssimo. 



Para conhecer os templos de Siem Reap, o ideal é contratar um tuk tuk, mas antes certifique-se que ele não vai fazer o tour por todas as lojas da cidade, pois os motoristas recebem dinheiro por cada turista levado as lojas, comprem eles ou não.
Combine antecipadamente e pague a mais para compensá-lo caso você não tenha interesse no tour das compras




 Para conhecer os templos de Siem Reap, o ideal é contratar um tuk tuk, mas antes certifique-se que ele não vai fazer o tour por todas as lojas da cidade, pois os motoristas recebem dinheiro por cada turista levado as lojas, comprem eles ou não.
Combine antecipadamente e pague a mais para compensá-lo caso você não tenha interesse no tour das compras









Você não pode perder de jeito nenhum

• Angkor Thom

Angkor Thom era a cidade real construída pelo rei budista jémer Jayavarman VII, no século XII. O seu nome significa “a grande cidade”. Tem uma forma quadrada,...

• Templo de Angkor Wat
OS templos de Angkor são um conjunto de vários templos e com uma arquitectura característica. O domínio extende-se sobre vários milhares de hectares. É um lugar...

• Angkor
Angkor situa-se perto da actual cidade de Siem Reap, província de Siem Reap, no reino de Camboja. É uma antiga cidade que teve grande importância para o império.

domingo, 20 de novembro de 2011

TAILÂNDIA PHUKET



TAILÂNDIA PHUKET
               
          Ir a Tailândia e não conhecer suas ilhas é uma falha gravíssima, e phuket é a principal ilha turística do país. Devastada pelo tsunami em 2006, a ilha foi reconstruida e hoje é o principal destino dos turistas que visitam a Tailândia.

           Phuket é conhecida pela vida noturna, graças aos milhares de bares, boates e restaurantes que povoam a ilha, mas para quem vive para as atividades diurnas, a ilha também reserva muitas opções de lazer.

            Phuket é a maior ilha da Tailândia, situada no mar de Andaman, a oeste da península da Malásia. A ilha é muito montanhosa, com uma cadeia de montanhas do lado oeste da ilha alinhadas do norte para o sul.

A costa ocidental possui várias praias de areia, enquanto que na costa oriental existem mais praias lamacentas. O extremo sul da ilha é o Laem Promthep, que é um ponto bastante apreciado para os assistir ao pôr do sol.

A principal região turística da ilha é a praia de Patong, que concentra também a maior parte da vida noturna de Phuket, além de ser o maior centro comercial da ilha.

Hospede-se em Patong Beach  se você é um turista da noite ou opte por um dos vários resorts espalhados pela praia, e mais afastados do centro nervoso da ilha, caso as atividades diurnas sejam seu objetivo principal.




As águas desse pedaço do país são limpas e extremamente transparentes e convidam para um mergulho profissional.

Na rua central de Patong (durante o dia), você encontrara vários quiosques das agências que fazem esse tipo de passeio ao custo de aproximadamente US$ 130,00 (barco, e cilindros e lanche).

Os diver masters levam as regras de mergulho muito a sério, dividindo os grupos de acordo com a quantidade de mergulhos que cada um já tem em seu curriculum. Não minta nem tente burlar as regras, pois muito provavelmente você será banido do seu segundo mergulho.

O mergulho de superfície também é uma excelente opção nessa região, graças a transparência das águas.



A praia é tranquila e várias cadeiras estão a sua disposição, desde que você consuma alguma coisa, nada que vá fazer buracos em seus bolso.

O parasail é uma opção para quem gosta de adrenalina, há vários barcos que fazem um percurso rápido pela praia, mas o que mais chama a atenção é junto com você, que estará devidamente equipado e seguro, irá literalmente pendurado as cordas do parasail, um caboclo tailandês, sabe deus porque, que irá auxiliá-lo na descida. O assustador é que o caboclo vai solto feito uma rabiola de pipa e se joga na areia no momento da aterrisagem. Dá mais medo imaginar que o calango vai cair de lá de cima do que o próprio passeio, mas não deixa de ser divertido mesmo para que só fica na praia assistindo, como foi o meu caso.

Como Chegar

As companhias tailandesas Bangkok Ariways e Thai Airways operam voos com duração de uma hora entre Bangcoc e Phuket por cerca de US$ 150.
Há opções de combinados trem-ônibus, ouônibus pattindo de Bangkok. Várias agências fazem esse trecho a maioria delas poderá ser encontrada na famos Kao Sun Road a preços que variam de uS$10,00 a U$ 35,00.

sábado, 12 de novembro de 2011

TAILÂNDIA BANGKOK


TAILÂNDIA BANGKOK

                             A porta de entrada da Tailândia é a capital Bangkok, e foi para lá que nos  dirigimos para iniciar um tour pelo país. 
                                 Bangkok é a capital da Tailândia e possui mais de 11 milhões de habitantes, tem uma agitada vida noturna e ao contrário do que se escuta constantemente, é uma cidade surpreendentemente segura. 

Possui cerca de 10 milhões de habitantes, uma população predominantemente budista, 85%, seguidos pela islâmicos, 6% e cristãos, 2%.

Bangkok é uma abreviação do real nome da cidade, que consta no guinnes como o maior nome de cidade do mundo : krung thep mahanakhon amon rattanakosin mahinthara yuthaya mahadilok phop noppharat ratchathani burirom udomratchaniwet mahasathan amon piman awatan sathit sakkathattiya witsanukam prasit.

A grande rede de canais dá à cidade um charme todo especial e por muitos é chamada de a Veneza do leste. Estes canais são utilizados como transporte e em muitos pontos como mercado flutuante.

                                             Para quem vem do Brasil a opção é via Europa ou via Dubai. Pela Europa existem várias opções de escala, como França, Itália, Holanda, etc...
O roteiro via Paris pela Air France é uma boa opção, pois a escala na cidade luz tem um intervalo de 8 horas, tempo sufuciente para conhecer os principais pontos turísticos da cidade, além de poder dar uma boa esticada de pernas, já que no total você passara quase um dia inteiro dentro de um avião.

Em Bangkok, você não pode perder de jeito nenhum:


• Cowboy Street



















• Palácio Presidencial


























• Passeio de Tuk Tuk pelas ruas da cidade, principalmente a noite..
• Compras na Kao San Road.

• Comer gafanhoto frito nas ruas da cidade.
• Mercado flutuante.






















• Snake show.
• Mosteiro dos tigres.




para a capital seguem algumas dicas:

• Para visitar o Palácio Presidencial vá de calça comprida, pois a entrada de bermuda não é prmitida. Você terá a opção de alugar uma na porta, mas garanto que não será uma do seu tamanho e geralmente não muito limpa.

• Muito cuidado com os pratos e petiscos servidos pelas ruas, são deliciosos, mas com 995 de change de estar carregadíssimo de pimenta.

• Cabbages & Condoms (Sukhumvit Soi, 12, 229-4610, pda.or.th/restaurant/restaurant.asp). Ou seja, "Repolhos & Camisinhas". Toda a renda é destinada a projetos de prevenção à aids. Em vez de uma balinha, os clientes ganham um preservativo no fim da refeição. A comida é boa e barata (pratos desde US$ 2).
                                               

segunda-feira, 31 de outubro de 2011

EVEREST BASE CAMP - NEPAL


ACAMPAMENTO BASE EVEREST


Quando decidimos ir para o Nepal para fazer a trilha até a base do monte Everest, muitas dúvidas nos deixavam preocupados, já que não conseguiamos muitas informações seguras e recentes sobre a caminhada.

Depois de alguns meses de pesquisa consegui um contato conversar com uma pessoas que havia feito a trilha e que me passou informações importantes, como tempo de percurso, locais onde dormir e comer, clima, equipamentos a levar, etc....

Muita conversa depois optamos por contratar um guia e um carregador, para facilitar nossa aventura até a base da maior montanha do mundo. Essa decisão foi fundamental para o término de nossa viagem sem sustos e com um pouco mais de conforto, já que não carregávamos nosso equipamento mais pesado.



UM POUCO DA HISTÓRIA


O pico do monte Everest é o ponto mais alto do planeta e está a 8848m de altitude em relação ao nível do mar localizando-se na fronteira do Nepal com o Tibet. (Sim!!! para nós o tibet ainda é um país), e tem esse nome em homenagem ao topógrafo indiano George Everest, que foi a primeira pessoa a estabelecer sua altitude e posição em 1841.







O topo foi alcançado pela primeira vez em 1953 pelo neozelandês Edmund Hillary e pelo sherpa Tenzing Norgay.

Em 1995 Waldemar Niclevicz e Mozart Catão foram os primeiros brasileiros a atingir o cume e em 1996 houve o maior número de mortes totalizando 19 na temporada.

Em 2006 o brasileiro Vítor Negrete morreu na descida após atingir o pico sem a ajuda de oxigênio.







VÍDEOS





Como Chegar




De Katmandu pega-se um vôo para Lukla já na cordilheira de onde se inicia uma caminhada de aproximadamente 15 dias (ida e volta). Em geral você precisará de 6 a 7 dias para chegar ao acampamento base, já contando dois dias de aclimatação, um em Namche Bazar e outro em Dengboche.



Hoje há várias empresas no mercado que fazem o roteiro para a escalada do Monte Everest, mas se esse é o seu objetivo vá preparando seu bolso, pois você deverá desembolsar alguma coisa em torno de US$ 60.000,00 e deverá demorar em torno de 3 meses para a escalada.
Existem cerca de 15 rotas diferentes par se escalar o Monte Everest, mas a rota sul ainda é a mais utilizada.


Ao longo de toda a caminhada até o Monte Everest há pequenas pousadas, chamadas de lodge, onde há toda a estrutura básica (bem básica) necessária.

Opções não faltam, mas caso você vá com um guia ou carregador contratado deixe a escolha por conta deles.











Dicas
- Durante todo o percurso na trilha, você ira cruzar com caravanas de iaques que levam mantimentos e todo tipo de material entre as comunidades. Nunca fique na frente desses animais, que apesar de muito mansos podem avançar sobre você e mesmo sem querer fazer você desequilibrar e sofrer uma queda indesejada.


• Não esqueça de levar uma boa lanterna, pois só há energia elétrica até Namche Bazar ainda no segundo 
dia de caminhada.

• Um livro e um mp3 também são indispensáveis, lembrando que por falta de energia a opção para os aparelhos eletrônicos a pilha é uma escolha interessante.

• Apesar da falta de eletricidade, em alguns lodges há pontos de energia solar onde se pode carregar máquinas e outros aparelhos eletrônicos, mas além de caros (se cobra por minuto para carregar estes aparelhos) não são muito eficientes.

• Levar lenços umidecidos p/ higiene pessoal, afinal tomar banho a -25ºC não é nada confortável!!!

• Levar uma roupa térmica, estilo roupa fitness, para utilizar como underware.


- Mantenha seu equipamento fotográfico junto ao seu corpo ao dormir, pois não é raro as telas de LCD dos equipamentos congelar durante a madrugada.