VÍDEOS - RODANDO O MUNDO

Loading...

quinta-feira, 18 de abril de 2013

EL CALAFATE - ARGENTINA

Mais duas travessias de fronteira, saida do Chile e entrada novamente na Argentina
 nos liberaram para segui viagem para El Calafate.
Nosso GPS (versão gratuita no IPAD) nos dava uma distância de 365 Km e o google maps 282 Km, e lá fomos nós para ver quem tinha razão. Seguiamos pela famosa Ruta 40 e na junção com a ruta 7 a 40 continua sem asfalto e cortaria caminho dando as diferenças que tinhamos visto nos dois mapas.
Optei pelo asfalto, já que o trauma da noite anterior ainda estava fresco na minha cabeça.e completamos os 365 Km ainda durante o dia.
Com muita fome fomos direto ao centro para comer alguma coisa e depois procurar o hotel que já estava reservado via booking.
O GPS não reconheceu a cidade e não conseguiu nos dar uma localização precisa da rua e apesar de perguntarmos várias vezes não conseguia achar o local correto.
Em um dos hoteis que parei para perguntar o recepcionista ligou para o nosso hotel e conseguiu me informar com certeza, mas nessa brincadeira perdemos mai de uma hora.

Boa surpresa quando chegamos, hotel novo, de muito bom gosto, atendimento impecável e o melhor; tinha o melhor preço dos listados no booking.
Com o aquecimento no chão a Luiza se esbaldou descalça o tempo todo, mesmo com o frio que fazia lá fora.

Vale a recomendação:

site - HOSTERÍA ROBLE SUR


Perito Moreno foi o destino da manhã seguinte.
Distante cerca de 80 Km da cidade,o Glacial de Perito Moreno é uma dos lugares mais impressionantes que visitei, mesmo da última vez que estive aqui fiquei fascinado com a grandiosidade da geleira, mesmo sabendo ser essa somente uma das 356 geleiras desse parque.

Imagine uma pedra de gelo com 5 Km de largura que se estende desde a fronteira com o Chile, com o tamanho aproximado da cidade de Buenos Aires e que em alguns pontos atinge 90 metros de altura.
Agora imagine essa pedra gigante andando quase 2 metros por dia.( 700 metros por ano)
Quando a imensa parece de gelo encontra a parte mais rasa do lago, as colunas de gelo que estão na frente começam a se desprender e caem fazendo um barulho assustador.






Ficamos hipnotizados com a beleza e a grandeza do espetáculo. O gelo se quebra e estala todo o tempo desprendendo aqui e ali, e a gente fica feito besta tentando adivinhar onde vai ser a próxima queda.
Cada queda é como um gol em um estádio, todos os turistas gritam e festejam......
Para conseguir gravar uma dessas quedas é muito difícil, mas consegui uma amostra...

VÍDEO - RUPTURA GELO PERITO MORENO

Depois de quase congelar em frente a geleira na espera de outra queda grande, desistimos e fomos almoçar no restaurante do parque, mas os preços assustaram até minha fome e decidimos acionar o fogareiro já quase esquecido no carro.




Um sorvetinho de calafate finalizou a noite chuvosa.
No dia seguinte;.......
Lá fomos nós para o museu do gelo que fica 5 Km fora da cidade, uma estrutura esquisita tentando imitar o formato de uma geleira, mas que não deu muito certo.

Por R$ 32,00 tivemos acesso as fotos, vídeos, audiovisuais e um filme 3D maravilhoso, que me impressionou bastante. Mostrava as geleiras do parque do alto e algumas imagens de turistas e pesquisadores descendo nas suas fendas......realmente impressionante.
Nos mapas e maquetes tivemos a idéia do pouco que conhecemos. O Glacial que visitamos ontem e que nos parecia uma imensidão de gelo era somente um floco de neve na maquete que mostra as geleiras da patagônia.
Apesar de não ser permitido filmar ou fotografar dentro do museu, consegui fazer um vídeo (meia boca e bem tremido)mas que mostra a geleira andando e dá para entender um pouco melhor o fenômeno. O vídeo foi feito com fotografia diárias da geleira por um ano.


A outra atração dentro do museu, é o bar de gelo....um bar onde tudo é feito de gelo; balcão, cadeiras, copos, esculturas e até mesmo a lareira (sem fogo é claro !!) .












Só é permitido ficar  lá por 25 minutos, tempo que aproveitamos ao máximo.
A Luiza aguentou bem até pelo menos a metade do tempo, depois disso começou a choradeira, que foi contornada, dada a emergência da situação, com uma chantagem básica....liberamos uma coca cola para ela, e assim ganhamos minutos preciosos lá dentro.
Paga-se o equivalente a R$ 32,00 para entrar e durante o tempo que você permanece lá dentro a bebida é liberada.
Começamos com uma tequila básica para dar aquela esquentada inicial, e depois da segunda dose partimos para uma cerveja bock, que combina com o inverno improvisado.











Nenhum comentário: