VÍDEOS - RODANDO O MUNDO

Loading...

quarta-feira, 1 de maio de 2013

PUCÓN - CHILE

Com destino a Pucón, saimos de Bariloche ( o que não me deixou nada triste)  e rodamos por cerca de 190  Km por um trecho da rota 40,




e depois foram mais 90 Km até a fronteira com o Chile, onde o caminho voltou ao bom e velho rípio pelos próximos 45 Km.



Já acostumados com o trâmite das fronteiras, dessa vez a dificuldade ficou na parte da vigilância que fazem em relação as frutas e verduras. Um cara que tinha cara de menos de 20 anos era o responsável pela liberação, mas além de cozinhar a gente por mais de 20 minutos ainda escolheu algumas malas para que eu passasse no raio X, fazendo questão de mostrar sua pseudo autoridade.
Patético !!!!

Deixamos para trás o simpático e logo nos deparamos com paisagens maravilhosas dentro do parque nacional de Vilarrica.

Ao chegar em Pucón, fiquei assustado com o tamanho da cidade, que deve ter dobrado nos últimos 10 anos. Logo tratamos de procurar um lugar para ficar. Checamos algumas cabanas e acabamos ficando em um hotel mesmo. As cabanas tem a vantagem de ter a cozinha, onde poderiamos fazer alguma coisa, mas a diferença de preço não justificava.

Bem na frente do hotel, havia um supermercado enorme e novíssimo, onde decidimos comprar algumas frutas e água.
Lá dentro os deparamos com um maravilhoso frango de televisão e não resistimos a tentação de levar um para o nosso quarto, onde foi devorado.  Não foi muito civilizado, mas a circunstâncias justificavam.

A cidade está tomada de restaurantes e agências de passeios turísticos pela região, onde pesquisamos as opções que caberiam nas nossas condições (com uma criança).



Uma delas era subir até a estação de esqui do vulcão Vilarrica, que eu havia escalado na minha última visita a cidade.

FOTOS DA ESCALADA EM 2004

 Por causa da baixa temporada e ausência total de neve nessa altitude. a estação estava fechada e só nos restou tirar algumas fotos.





A segunda parada foi nas cavernas que ficam a lado da estação e que foram formadas pela ação das erupções do vulcão.
O valor de R$ 74,00 por pessoa para a visita nos fez mudar os planos e abortamos esse passeio, trocando o mesmo por um belo almoço na cidade.

A tarde foi dedicada a Luiza, que teve direito a ficar no parquinho até cansar com direito a passeio de carrinho elétrico e tudo mais.
A noite fomos jantar e devido as brincadeiras da tarde, a Luiza dormiu antes mesmo de chegarmos ao restaurantes, nos deixando depois de quase 2 meses de viagem, jantar com tranquilidade com direito a cerveja artesanal e sobremesa.

Na manhã seguinte rodamos pela beira do lago conhecendo algumas "praias" e como a cidade é conhecida nacionalmente pelos esportes radicais que podem ser praticados aqui, não nos restava muita opção e caimos na estrada rumo a Valdívia.

4 comentários:

Ana do Viajar é tudibom! disse...

Olá! Estou programando nossa viagem ao Sul do Chile e encontrei o Blog de vcs.
ADOREI!
Abraços
Ana
www.viajaretudibom.blogspot.com

LUPIÃO disse...

Ana, se precisar de alguma dia é só perguntar.
abços

Anônimo disse...

Qual hotel vcs ficaram em Pucon? recomenda? Obrigada desd eja,
Pollyana Rabelo

LUPIÃO disse...

Pollyana
ficamos no Pucon Hostel.
Fica na avenida principal sentido interior, quando a avenida termina e faz uma curva para a direita.
em frente ao supermercado
há apartamentos e quartso com banheiro coletivo.
Visitamos várias "opções" eo melhor custo benefício foi esse lugar.
Tem garagem e café da manhã.